Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Deixar um livro a meio

por Carolina, em 17.09.14

Não sou pessoa que goste de deixar um livro por ler. Se o começo a ler, mesmo que não esteja a apreciar assim tanto, tento acabá-lo para formar uma opinião mais completa. O que acontece é que existem livros em que é impensável estar a fazer um esforço só para os acabar. Não gosto de deixar um livro por acabar, mas também não gosto de martirizar para o fazer. Aconteceu-me isso com o Gone Girl. Apesar de todas as opiniões que tinha lido, achei que ia gostar e que até seria um dos meus livros favoritos. Pelo menos foi a sensação com que fiquei quando soube de que se tratava a história. Não podia estar mais enganada! Estava praticamente a meio quando o decidi voltar a arrumar na estante. Cada capítulo mais chato que o anterior, uma história que não me agarrou, personagens com quem não consegui estabelecer nenhuma ligação... e a lista continua. Tinha poucas expectativas e, mesmo assim, este livro conseguiu desiludir-me. Fico à espera do filme, esse espero que seja bem melhor!

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De • Smartie a 17.09.2014 às 15:47

Realmente já ouvi falar muito bem desse livro, mas por acaso nunca o li...
Sem imagem de perfil

De Cris a 14.10.2014 às 18:30

Deixo-te aqui os "Os Direitos Inalienáveis do Leitor":
1.º O Direito de Não Ler
2.º O Direito de Saltar Páginas
3.º O Direito de Não Acabar um Livro
4.º O Direito de Reler
5.º O Direito de Ler não Importa o Quê
6.º O Direito de Amar os “Heróis” dos Romances
7.º O Direito de Ler não Importa Onde
8.º O Direito de Saltar de Livro em Livro
9.º O Direito de Ler em Voz Alta
10.º O Direito de Não Falar do Que se Leu
in PENNAC, Daniel, Como um romance, Edições Asa, 1993
Imagem de perfil

De Carolina a 14.10.2014 às 18:42

Ai, gosto tanto!
Pronto, lá vou eu comprar mais um livro... obrigadinha.
(estou a brincar)
Beijinhos

Comentar post






Arquivo


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




blogging.pt