Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Essa criatura chamada jornalista

por Carolina, em 11.01.16

Estava eu para aqui a remoer se devia ou não passar por aqui para dizer que estou viva, quando decidi que era mesmo isso que ia fazer. Podia (e devia!) estar a estudar para a frequência que tenho amanhã, ou para a outra de quarta, ou até a de quinta-feira. Mas vocês sabem que há coisas que me encavalitam e que eu sou incapaz de ignorar. Juntando isso ao facto de eu ter estado ausente destas andanças por mês e meio, foi suficiente para decidir que estava na altura de me redimir e abrir o editor para despejar umas ideias.

Passa-se então que a cada dia que passa estou mais perto de esbofetear toda e qualquer pessoa que critica os jornalistas. Algumas vezes com razão, a maioria sem nenhuma, é impossível passar um dia sem ouvir (ou ler) uma crítica ao jornalismo que se faz pelo nosso país.

Andam por aí uns quantos sábios (eu diria sabões) que se acham no direito de humilhar o trabalho dos outros e de afirmar que o faziam melhor. "Porque uma notícia sobre a ex-namorada do jogador do tal clube não é notícia!", afirmam eles. Mas se formos a ver o jornal diário mais vendido em Portugal... inserir rufar de tambores... é o Correio da Manhã. Surpresa? Não!

Não será certamente porque as pessoas desdenham o tipo de jornalismo que eles praticam. Parece-me que o povo português gosta de sensacionalismo e fait divers, porquê então ir fazer de conta para o facebook que não é assim que as coisas acontecem? É certo e sabido que a maioria dos jornais portugueses têm uma secção dedicada a este tipo de notícias. Isso só acontece porque existe público para o tipo de conteúdo. Se isto interessa a toda a gente? Não, mas também é certo e sabido que existe toda uma panóplia de outras secções e temas nos jornais.

Então porque raio continuam certas alminhas a comentar "Isto não é uma notícia!" ou "A que ponto chegou o jornalismo!" quando um qualquer jornal publica notícias cor-de-rosa?

É revoltante ver bandos de ingratos menosprezar os jornalistas. E é triste ver uma profissão tão importante ser constantemente rebaixada. Não houvesse jornalistas e pergunto-me: que seria de nós?

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Bea a 11.01.2016 às 17:53

Sim! Sim! Já estava a pensar que era a única pessoa que pensava assim, finalmente vejo alguém que escreve sobre esse tema!
Há muitos tipos de jornalismo, é certo que há coisas que interessam mais a uns que a outros mas isso não quer dizer que o jornalismo seja mau.
Eu quero ser jornalista (bom, quer dizer, estou a pensar em seguir Ciências da Comunicação quando entrar para a universidade para o ano, e o meu objetivo inicial é ser jornalista embora esse curso tenha outras saídas) e já reparei que muita gente rebaixa essa profissão e isso deixa-me muito triste. Eu sempre admirei os jornalistas porque os considero pessoas cultas e trabalhadoras, porque é necessário saber muito sobre um tema e pelo menos um pouco de tudo, um jornalista tem de ter cultura geral e talento para escrever ou falar, e nem se fala na quantidade de tempo que eles passam a pesquisar para fazer uma reportagem ou um artigo.
Sinceramente, há muita gente que nem pára para pensar antes de falar...
Imagem de perfil

De Carolina a 11.01.2016 às 18:25

Olá Bea.
Não deixes que este tipo de comentário (ou qualquer outro de cariz negativo) afete a tua escolha. Este é conselho de alguém que está no último ano do curso de jornalismo e houve/lê coisas do género todos os dias.
É chato, desmoraliza e dá vontade de mandar tudo pelos ares, mas nunca ninguém disse que ser jornalista era fácil.
Força nisso (e qualquer coisa, apita!).
Sem imagem de perfil

De Raquel a 23.03.2016 às 21:26

Olá, eu estou no último ano de Ciências da Comunicação na FCSH-UNL e também quero ser Jornalista :) Sobre as pessoas que dizem mal do jornalismo, a maior parte são *inserir rufar dos tambores* jornalistas ou pessoas que trabalham na área da comunicação. Eu estou constantemente a ler comentários e conversas dos meus colegas sobre o jornalismo andar nas ruas da amargura. Já privei algumas vezes com jornalistas (se não a trabalhar, pelo menos com formação) que me disseram para não me meter no jornalismo. Dito isto, não leves muito a sério esses comentários. São reflexo de frustração, no caso dos meus colegas por acharem que os jornalistas não deviam escrever para pessoas que eles consideram ignorantes por consumirem conteúdos que eles acham irrelevantes e, no caso de quem já trabalha ou trabalhou na área, por terem percebido que o jornalismo é uma selva, porque sim, é um mundo difícil e não é tudo rosas, mas quem corre por gosto não cansa e a verdade é que, apesar de tudo, o mundo continua a ter jornalistas às paletes :)
Imagem de perfil

De Nuno Laurus a 11.01.2016 às 17:55

Eu concordo com certas pessoas que criticam certos tipos de notícia (fofocas) que hoje em dia preenchem todos os jornais, sites, entrevistas, etc. Eles apenas estão a dar a sua opinião e não podem ser condenados por esse facto pois estes não têm culpa que muita gente (não especificando nenhum publico em particular) "viva" de notícias que não têm qualquer tipo de objetivo informativo, apenas satisfazem aquilo que a maioria quer. Com este comentário não quero ,de maneira nenhuma, atacar o post, pois considero que este está muito bem estruturado e defendido com bons argumentos por parte de ti Carolina, tal como os posts anteriores a este.

Uma continuação de um bom trabalho.

Nuno Laurus
Imagem de perfil

De Carolina a 11.01.2016 às 18:38

Obrigada Nuno!
Há que perceber que os jornais não vivem do ar. Assim sendo, há que agradar ao público que os lê. Se é verdade que as notícias cor-de-rosa estão a ganhar cada vez mais destaque em certos jornais, também é verdade que isso acontece porque existem, e cada vez mais, leitores e público para tal conteúdo.
Contudo, não é de todo verdade que esse tipo de notícias seja a maioria. Parece-me a mim que, de facto, nas redes sociais, são notícias com grande destaque. Apesar disso, se formos ao digital (já nem falo da imprensa), as áreas predominantes destacam-se como sendo a política, a sociedade, e temas relacionados.
Posto isto, acho extremamente irritante que a maioria das pessoas que perde tempo a fazer aquele tipo de comentários não vá logo direto ler o tipo de notícias que pretende, é apenas isto.

Obrigada pelo comentário.
Imagem de perfil

De Sofia Sequeira a 11.01.2016 às 21:47

Que saudades que eu tinha de te ver por aqui! E não podia estar mais de acordo com a tua opinião, como quase sempre :)

Beijinhos.
Sem imagem de perfil

De -Hellen a 13.01.2016 às 22:29

Não critico o tipo de noticias que é feito porque é disso que as pessoas gostam, o que por vezes me 'chateia' é por vezes o conteúdo da noticia não ser totalmente verdade no entanto acho muito importante o trabalho que os jornalistas desempenham!
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 25.01.2016 às 10:48

Concordo em absoluto com o texto! Espero que as ferquências tenham corrido pelo melhor, se for caso disso, continuação de bom estudo!
Beijinhos
Imagem de perfil
Olá,
Estou neste momento a elaborar a minha dissertação de mestrado em Sociologia: Exclusões e Políticas Sociais na Universidade da Beira Interior, Covilhã, em torno da análise das questões da obesidade, do corpo e da imagem corporal. Para isso, e como opção metodológica decidi criar um blog (http://investigacaoubigoretti.blogs.sapo.pt/) propositadamente para a minha investigação. Neste blog, pessoas entre os 15 e os 30 anos podem anonimamente escrever um texto livre partilhando a sua experiência em relação aos temas que são propostos.

Desta forma, queria solicitar a sua participação (http://investigacaoubigoretti.blogs.sapo.pt/), e acrescentar que toda a gente pode dar o seu testemunho (independentemente do peso e altura), porque o importante são as opiniões das pessoas em relação aos temas, as suas perceções e como vêm o seu corpo.

Seria muito importante, visto que a participação das pessoas é imprescindível para a minha investigação, sem a qual esta não será realizável.


Agradeço desde já.

Cumprimentos,

Goretti Nunes
Sem imagem de perfil

De Blogue Ela e Ele, Ele e Ela a 17.03.2016 às 23:30

Criticam mas vai-se a ver e quem mais critica é quem mais lê. Nós preferimos abstermo-nos desse assunto porque, de facto, não é o que gostamos de ler e achamos que é injusto para os bons profissionais que gostariam de ter outras hipóteses de trabalho.
Gostámos de ficar a conhecer o teu blogue. Vê se o colocas mais activo, pode ser? :)
Ficamos à espera!

Comentar post






Arquivo


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




blogging.pt