Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Praxe

por Carolina, em 23.09.14

Depois de ler esta notícia, achei que devia abordar este tema aqui no blog. Todos os anos, especialmente desde o último, que a praxe é discutida pelos que a defendem e pelos que a abominam. Uns argumentam que a praxe é uma actividade que serve para a inclusão dos novos alunos, enquanto outros criticam que a praxe é apenas uma forma de humilhação que deveria ser abolida. 

O ano passado, quando entrei para a universidade, estava um quanto reticente sobre se queria ou não ser praxada, uma vez que não fazia a mínima ideia do que ia acontecer. Como sempre me disseram que para formar uma opinião (pelo menos informada) deveria experimentar, decidi fazê-lo, nem que fosse apenas um dia. Na verdade não foi um, foram dois. Ao fim desses dois dias, ainda que não tenha sido uma praxe abusiva, senti que não era ali que eu queria estar. Não sou anti-praxe mas também não me considero totalmente a favor da praxe, acho que tem coisas boas e más. Não há nada como experimentar. Mas também acho que é preciso saber dizer não. Sinto que a maioria dos caloiros vai há praxe porque se sentem obrigados e não porque querem. Ainda no outro dia estava a ver o The Numbers Game no National Geographic e parece que a maioria das pessoas são influenciadas a fazer algo, que inicialmente não fariam, só porque vêem alguém a fazê-lo. Na verdade não é preciso nenhuma estatística que nos prove isto, basta olharmos para o lado. Quantos se juntam à praxe só para não se sentirem excluídos? A praxe, lá no fundo, e ao contrário do que apela fazer, cria grupos: aqueles que a frequentam e os outros. Acho que tudo se baseia um pouco no bom senso. É preciso saber ver quando as coisas são bem feitas ou, por outro lado, quando se começam a tornam abusivas. E também é preciso saber dizer que não, porque, na verdade, ali toda a gente é igual, ninguém é mais do que ninguém.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Imagem de perfil

De Silver a 23.09.2014 às 14:02

Só começo a ser praxada na sexta (porque na 1ªfase não me matriculei no curso em que entrei), mas não me sinto obrigada sê-lo, porque até acho divertido e uma forma mais fácil de conhecer as pessoas com quem vou passar os próximos anos...isto claro, desde que as praxes não passem um certo limite :/
Imagem de perfil

De Carolina a 23.09.2014 às 21:07

Acredito nisso, mas a maioria vai por sentir que é a única forma de ser incluída num grupo. De qualquer forma, desejo-te boa sorte e espero que gostes! :)
Imagem de perfil

De • Smartie a 23.09.2014 às 14:58

Sou da mesma opinião que tu!
Imagem de perfil

De Carolina a 23.09.2014 às 21:09

Beijinhos :)
Imagem de perfil

De Maria das Palavras a 23.09.2014 às 16:44

É preciso ter em conta a cidade e universidade para onde se vai. E...ter "tomates" para dizer que não só pela pressão do grupo!
Imagem de perfil

De Carolina a 23.09.2014 às 21:08

Concordo completamente!
Imagem de perfil

De Blueberries a 23.09.2014 às 21:16

Muito obrigada querida ;)

Eu sou a favor das praxes, desde que estas não incluam violência tanto física como psicológica. Mas também acho que se certas coisas fossem comigo um Não ia ser um Não.
Imagem de perfil

De lostdreams a 23.09.2014 às 21:23

de certeza que irás gostar bastante dele, está a ser excelente!
beijinhos
Imagem de perfil

De wideawake a 25.09.2014 às 13:55

Sou sincera: pertenci à praxe e adorei. Pertenci a ela durante anos mas quando foi preciso dizer não, disse. Mas se me arrependo? Sinceramente não. Fazia tudo igual :) cresci muito!
Imagem de perfil

De Carolina a 25.09.2014 às 14:45

É uma experiência como tantas outras e acho que se se gosta, então ainda bem.

Comentar post






Arquivo


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




blogging.pt